1920x503_fullbannersite

110, 127 OU 220 VOLTS, PORQUE TANTA "TENSÃO" NA REDE ELÉTRICA?

Por: Kubbo Responde           Data: 04/04/2022

No #KubboReponde já falamos sobre Watts (W), que é a medida da potência, a força necessária para o funcionamento de cada equipamento elétrico.  Também já falamos sobre Amperes (A), unidade usada para medir a corrente, o fluxo de energia elétrica que passa pela rede condutora. Quer conhecer um pouco mais sobre o assunto, clique aqui.

 

Agora, é hora de falarmos sobre os Volts (V), que são responsáveis por denominar o impulso com que a eletricidade passa pelos fios, chamado popularmente de tensão. Parece complicado, mas é bem fácil de compreender.

 

Que tal pegarmos como exemplo um chuveiro? Afinal, esse tipo de aparelho elétrico vem sempre carregado de mitos relacionados a potência, corrente e tensão

 

A conta é simples. Quanto maior a tensão (V) em uma rede elétrica menor será a corrente (A) necessária para atingir a potência desejada. Então, um chuveiro com potência de 5500W ligado em uma rede de 220V precisa 25A para funcionar corretamente. O mesmo chuveiro, em uma rede 127V, precisará quase do dobro da corrente, aproximadamente 43A.

 

electrician-s-hand-installing-power-socket-home

Mas e aí, uso 110v, 127v ou 220v?

O recomendado é usar 220v para aparelhos como maior necessidade energética, ou seja, com potência acima de 1000w. Isso porque a rede de maior tensão trabalha com “duas fases”, dividindo o potencial energético entre dois cabos condutores e o terra, assim, evitamos o superaquecimento dos fios e, consequentemente, acidentes causados pela sobrecarga do sistema.

 

Para aparelhos de menor potência podemos utilizar a rede 127v sem nenhum risco. Afinal, o volume de energia conduzida por ela, em condições normais, não oferece riscos nem ao aparelho nem a você.

 

É bom lembrar que, em relação ao consumo energético, ambas as tensões não têm diferenças significativas. Então, para quem está preocupado com economia e redução de consumo, o bom mesmo é ficar de olho na potência do seu eletro, como já falamos aqui em outro #KubboResponde.

Opa, pera 110v ou 127v?

Para entendermos a pequena diferença de tensão entre essas redes é preciso contar um pouquinho de história. No início do século 20, quando a rede de fornecimento de energia elétrica se expandiu pelo Brasil, o trabalho foi feito por inúmeras empresas. Como em nenhum contrato havia sido estabelecido um padrão, as concessionárias trabalhavam com tensão utilizada em seus países de origem. Assim, o Brasil foi dividido por duas grandes tensões, empresas norte americanas e canadenses optavam pelo 110v e empresas europeias pelo 220v.

 

Na década de 1980 o DANAEE – Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica – estabeleceu novos parâmetros para o fornecimento de energia a fim de regulamentar as variações que sempre ocorriam nas redes.  Assim, para a rede de baixa tensão os valores referenciais passaram a ser entre 116v e 133v e para as redes de alta tensão a variação ocorria entre 201 e 231v. Foi assim que o 127v foi estabelecido como novo valor médio referencial de tensão das redes monofásicas, substituindo o 110v. Ou melhor, tentando, afinal o 110v já fazia parte da nossa cultura de consumo e, de lá pra cá, continuamos a chamar 127v de 110v.

E pode ligar 127v no 220v ou vice-versa?

Os aparelhos elétricos são construídos para suportar tensões específicas. Quando esses aparelhos são “bivolt”, um componente acionado por uma chave seletora ou de maneira automática, identifica a tensão na rede elétrica e converte para a tensão necessária para alcançar a potência correta de funcionamento. 

 

Quando não existe esse componente e colocamos uma tensão de 220v em um aparelho que suporta apenas 127v ele automaticamente entrará em curto, danificando seu funcionamento e, provavelmente, inutilizando os demais componentes.

 

O processo inverso, ligar um aparelho 220v na tensão de 127v, não irá queimar seu eletro, mas, certamente, irá prejudicar seu desempenho. Por isso, alguns modelos têm dispositivos de segurança que não permitem o funcionamento nesses casos.

 

Aqui na Kubbo recomendamos sempre que o projeto de instalação elétrica seja muito bem pensado com ajuda de um profissional. Assim, aproveitamos as duas tensões existentes no Brasil e podemos definir pontos com 127v ou 220v. Isso certamente irá criar redes de consumo mais eficiente e seguras, além, de nos permitir utilizar cada eletro na sua potência máxima para o seu melhor desempenho.

 

O #KubboResponde vai ficando por aqui.  Não se esqueça, se tiver dúvidas, manda pra gente, afinal, na informação e na curiosidade a gente se conecta.